Acompanhamento Terapêutico

PSICÓLOGA: Marlene Krewer
CRP:12/14118

“AT: o encontro que gera novas subjetividades… transformações no sujeito.”

Silvia Resnizky

O Acompanhamento Terapêutico (AT) é uma modalidade clínica do campo da saúde mental , sendo mais uma estratégia de cuidado para pessoas que lidam com transtornos mentais.

Qual a Proposta do AT?

O terapeuta estar mais próximo ao paciente em um tempo maior, fazendo uma intensificação
do cuidado á pessoa e sem restrições nos horários. A proposta se estende a necessidade do sujeito
naquele momento,geralmente acontece uma vez na semana , com um serviço especializado , com objetivos muito específicos . Especialmente inserir o sujeito ,sem negar a sua particularidade e sua individualidade.

Para quem o AT é indicado?

O AT é indicado para qualquer paciente com transtorno mental severo ou moderado, que tenha algum tipo de dificuldade de estar no mundo e de estar consigo mesmo.Paciente que sofre com esquizofrenia, transtorno de pânico, transtorno bipolar grave  ou  um paciente com transtorno de personalidade ou depressão mais leve, que de alguma forma ,os sintomas ou a realidade patológica tem causado algum tipo de limitação pessoal e social.

Qual é o foco do AT?

O foto do AT sempre vai ser a autonomia do paciente.

Onde podem acontecer os atendimentos?

Em casa e/ou em outros espaços da cidade como teatros, shoppings,lanchonetes, escolas etc.

O acompanhamento terapêutico não precisa ter um setting definido , ele vai ser construído conforme o sujeito vai demandando.
Muitas vezes o adoecimento limita o sujeito nos seus papéis sociais , nas suas funções dentro de uma dinâmica familiar.O acompanhamento terapêutico vem para tentar resgatar e potencializar e reinserir dentro desses papéis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *